Categorias
Uncategorized

Conferência final de Localcir organizada pela Agenex, que apresenta a jornada–“Novos produtos e serviços nas empresas da Euroace”- obtida através da colaboração empresarial na região de impacto da nossa proposta

Lea la noticia en español

A referida conferência terá lugar no dia 30 de novembro, pelas 10h00, no Hospital Centro Vivo de Badajoz, na Plaza San Antón.

O evento insere-se na Conferência Final de dois projectos europeus do programa Interreg Espanha-Portugal (POCTEP) em que a AGENEX participa: o projecto INNOINVEST, de Promoção do investimento empresarial na inovação de produtos energéticos para edifícios, e o LOCALCIR, de promoção da empreendedorismo e inovação de empresas em economia circular.

O dia será dividido em dois blocos temáticos ligados a estes projetos europeus, Inovação e Circularidade. Após uma breve revisão dos conteúdos, objetivos e ações de destaque, serão apresentados os resultados mais relevantes, com destaque para as empresas participantes em ambos os projetos e a colaboração desenvolvida entre as mesmas e com outras entidades da região EUROACE.

O evento, que contará com os principais players de Portugal, pretende reunir os principais agentes regionais ligados aos temas da inovação e circularidade empresarial. O objetivo será partilhar experiências que possam ajudar outras entidades e empresas a melhorar a sua competitividade através da inovação e da economia circular.

O dia terminará com uma Prova de produtos EUROACE das empresas participantes no projeto LOCALCIR.

Da mesma forma, teremos diversos espaços de encontro e criação de sinergias por meio da Área Business-to-Business (B2B).

Reserve já o seu lugar no seguinte link: https://cutt.ly/81c2BoJ

Programa: https://cutt.ly/D1vrFO7

Categorias
Uncategorized

MITERD LANÇA 3º CATÁLOGO DE BOAS PRÁTICAS EM ECONOMIA CIRCULAR

Lea la noticia en español

Este documento apresenta 16 novas boas practicas (BBPP,doravante) no total, seis delas já implantadas e 10 identificadas mas em fase piloto).

A economia circular (EC, doravante) é a confluência de três conceitos: economia, meio ambiente e sociedade. Para a transição da economia linear para a economia circular é necessária uma mudança sistémica, onde será essencial não só a cooperação interministerial e interterritorial, mas também a colaboração constante entre o setor público-privado.

Com o objetivo de apoiar e facilitar os fluxos de informação entre investigadores, administrações públicas e tecido empresarial e industrial, bem como agentes sociais e todo o tipo de organizações e associações comprometidas com o ambiente, o desenvolvimento e o crescimento sustentável, a reciclagem e outros pilares sobre os quais o princípios da EC são baseados.

Os BPECs publicados no catálogo a seguir estão divididos entre as duas categorias mencionadas (IMPLEMENTADOS com 6 BBPs e, identificados pela metodologia adotada para esse fim e PILOTO com 16 BBPPs identificados) embora tenham uma estrutura de apresentação comum. Os elementos incluídos na guia são:

  1. Nome do BPEC: título que identifica a ação.
  2. Local: local onde é realizado o BPEC.
  3. Âmbito: Global, Internacional, União Europeia, Nacional, Autônomo, Provincial, Local…
  4. Escopo de atuação e relevância do BPEC no CD: indica o escopo de ação em que o BPEC se enquadra (consulte Escopos deação) e descreve a relevância da ação na CE.
  5. Objetivos do BPEC.
  6. Descrição da ação.
  7. Principais resultados: principais conquistas (ambientais, econômicas e sociais) alcançadas com a execução do BPEC.
  8. Princípios CE: entre os princípios gerais adotados para a identificação de BPEC, indica aqueles com os quais é identificado (ver Princípios gerais de CE adotados para o identificação BPEC).
  9. Compromissos ODS em que a ação contribui para alcançar a meta.
  10. Dificuldades ou desafios que a entidade enfrentou-fazer para realizar o BPEC.
  11. Entidade responsável pelo BPEC: nome da entidade e informação da pessoa de contacto das entidades que assim solicitaram durante o envio da informação.
  12. Mais informações: esta seção incluirá informações
  13. Adicional digno de nota no catálogo.

Para aceder ao documento em PDF: https://cutt.ly/j1cRoyW

Categorias
Uncategorized

FEMPEX apresenta o projeto Localcir no Congresso Nacional do Meio Ambiente -CONAMA, como uma “iniciativa inovadora que vai melhorar a competitividade das empresas rurais”

Lea la noticia en español

A FEMPEX, parceira estratégica desta proposta, se encarregou de apresentá-la no Espaço Conama Innova e também moderar uma mesa sobre inovação na economia circular.

O projeto Localcir continua a dar-se a conhecer em diferentes e relevantes fóruns. A FEMPEX, parceira estratégica do projeto, apresentou-o esta quinta-feira no Congresso Nacional do Ambiente (CONAMA), que decorre em Madrid e que reúne mais de 1.200 especialistas em diferentes áreas ambientais.

Este projeto de cooperação transfronteiriça, cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), EP – INTERREG V A Espanha Portugal (POCTEP), tem-se apresentado como um “projecto inovador” que aposta na criação de um “serviço de apoio para promover o espírito empreendedor e favorecer a consolidação de novas ideias de negócio no setor da economia verde e da economia circular”. Ao promover novos produtos e processos baseados na sustentabilidade local, e trabalhar para melhorar a competitividade das empresas rurais na zona transfronteiriça.

De entre as ações realizadas até o momento pela Federação, destaca-se a criação dos chamados roteiros verdes, que buscam incentivar as empresas a adotarem a filosofia da economia verde e circular em seus processos produtivos.

Além disso, o arranque de um serviço de apoio permanente e a promoção do modelo de economia circular foram apresentados a um total de 225 empresas, de todos os setores, criadas sob a égide da circularidade ou melhoradas nas suas atividades e processos.

Cabe ressaltar que a apresentação foi feita especificamente no espaço Conama Innova, ambiente destinado à apresentação de projetos inovadores para a proteção da biodiversidade; apostar em cidades circulares e resilientes; e o desenvolvimento de uma indústria sustentável e conectada. Nesta seção, também serão ministradas oficinas de formação e capacitação e está localizada a área de B2B Meetings, projetada para que os profissionais possam interagir e gerar projetos conjuntos.

Além da apresentação da Localcir, a FEMPEX, através do técnico César Rubio, coordenou também uma mesa sobre inovação na economia circular

O projecto Localcir é liderado pelo Secretário-Geral do Desenvolvimento Rural e Território da Junta de Extremadura e conta com 16 parceiros das regiões da Extremadura, Centro e Alentejo, entre os quais os Conselhos Provinciais de Badajoz e Cáceres, o SEXPE , o Centro Regional da Extremadura para Fundação de Serviços Empresariais (CRESEM), a Agência Extremadura de Energia, Avante ou a Universidade da Extremadura, entre outros (consultar pagina localcir.eu).

O Projeto LOCALCIR contribui para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável 8 (Trabalho Decente e crescimento econômico) e 12 (Produção e Consumo Responsável) da Agenda 2030 das Nações Unidas. Para mais informações sobre o projeto Localcir, pode consultar os seguintes links e sites:

LinkedIn: https://www.linkedin.com/in/localcir-0597691a2/

Facebook: https://www.facebook.com/localcir

Twitter: https://twitter.com/localcir

Site Localcir: www.localcir.eu

Assine a Newsletter: https://cutt.ly/BFyYjT8

Categorias
Uncategorized

LOCALCIR PELA MÃO DA EXTREMADURA AVANTE CELEBRA NESTA QUINTA-FEIRA UM FÓRUM DE INVESTIMENTO PARA PROJETOS EMPRESARIAIS NO SETOR DE ECONOMIA VERDE E CIRCULAR

Lea la noticia en español

A Extremadura Avante realiza amanhã, quinta-feira, 24 de novembro, em Mérida, um fórum de investimento para projetos empresariais no setor da economia verde e circular, que será desenvolvido no âmbito do projeto de cooperação transfronteiriça LOCALCIR.

A conferência terá lugar na sede do Centro de Investigações Científicas e Tecnológicas da Extremadura (CICYTEX), a partir das 9h30 (hora espanhola), e contará com a presença de dez projetos empresariais participantes em LOCALCIR, bem como de investidores de primeiro nível, e privado.

Após a abertura do fórum, que será proferido pelo chefe da área de logística e análise técnica da Extremadura Avante, Juan Manuel Cabo Álava, haverá duas apresentações sobre financiamento verde: “Desafios e oportunidades de investimento e economia empreendedorismo na Extremadura”, de Jonathan Delgado Adámez (INTAEX-CICYTEX), e “O que procura um investidor num projeto”, que será ministrado por Ángel L. Gómez (Bálamo Fiscal & Legal).

Posteriormente, os empreendedores apresentarão as suas iniciativas ao grupo de investidores, que terão oportunidade de conhecer novos projetos e estabelecer um primeiro contacto com os projetos que lhes interessam.

Por fim, serão visitadas as instalações da Incubadora de Alta Tecnologia em Bioeconomia e Economia Circular.

LOCALCIR:

LOCALCIR (www.localcir.eu) é um projeto de cooperação transfronteiriça que promove o empreendedorismo e a inovação das empresas na economia verde e circular.

Seu objetivo é promover a economia verde e circular por meio do apoio a iniciativas voltadas para o desenvolvimento de um setor econômico mais sustentável, que potencialize o uso dos recursos da região e gere produtos de alto valor agregado.

Este projeto é cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) através do programa Interreg V-A Espanha-Portugal (POCTEP).

O Projeto LOCALCIR contribui para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável 8 (Trabalho Decente e Crescimento Econômico) e 12 (Produção e Consumo

Responsáveis) da Agenda 2030 das Nações Unidas. Para mais informações sobre o projeto Localcir, pode consultar os seguintes links e sites:

· LinkedIn: https://www.linkedin.com/in/localcir-0597691a2/

· Facebook: https://www.facebook.com/localcir

· Twitter: https://twitter.com/localcir

· Web de Localcir: www.localcir.eu

· Apuntarse a la Newsletter: https://cutt.ly/BFyYjT8

Categorias
Uncategorized

Localcir premiado por POCTEP no concurso ECDAY na categoria Fotografia durante o Seminário de Lançamento do Programa Interreg VI Espanha-Portugal (POCTEP) para o periodo de 2021-27

Lea la noticia en español

Nos días 16 e 17 de Novembro de 2022, teve lugar o Seminário de Lançamento do Programa Interreg VI Espanha-Portugal (POCTEP) 2021-2027 no Centro de Exposições e Congressos CECA em Ayamonte (Huelva).

Foram mais de quinhentas pessoas as que assistiram ao seminário de lançamento do novo programa de cooperação transfronteiriça, muitas delas da região da Extremadura. Durante esses dois dias também foram discutidas as prioridades, objetivos e estratégias para o próximo período, as estruturas de gestão do programa, o plano financeiro e uma prévia do calendário de chamadas de projetos.

Na cerimónia de entrega de prémios do concurso ECDAY POCTEP 2014-2020 (Dia Europeu da Cooperação), que decorreu no primeiro destes dois dias, Localcir foi um dos galardonados com o primeiro prémio da “CATEGORIA FOTO”1, recolhido por Elena Fernández, Técnica de Localcir e Extremadura2030 da Secretaria-Geral de População e Desenvolvimento Rural, entidade que liderou esta proposta.

Durante o segundo dia da conferência, foram apresentadas as bases das três primeiras convocatórias de projetos, as regras de elegibilidade, visibilidade e comunicação, bem como as questões práticas sobre o registo de candidaturas, formulários e indicadores. Este seminário teve também espaços para facilitar o contacto entre entidades e possíveis consórcios de todas as regiões fronteiriças de Portugal e Espanha com o objetivo de planear projetos e encontrar possíveis parceiros.

O PROGRAMA INTERREG POCTEP 2021-2027 apresentou a dotação financeira para este período, que é de 427 milhões de euros (320 milhões de euros de fundos do FEDER), dos quais 299 milhões de euros estão destinados a projetos. São cinco objectivos políticos marcados em que se integram as prioridades do programa: – Uma Europa mais inteligente, que terá 86,57 milhões de euros e 27% do total. – Uma Europa mais verde e de baixo carbono, com 105,81 milhões de euros e 33% do total. – Uma Europa mais social, com 76,95 milhões de euros e 24% do total. – Uma Europa mais próxima dos cidadãos, com 25,65 milhões de euros e 8% do total. – Melhor governação da cooperação, que terá 25,65 milhões de euros e 8% do total.

Quanto aos beneficiários, podem ser administrações públicas, PME e micro-PME, grupos de interesse que incluem também “ONG” e associações civis, Agrupamentos Europeus de Cooperação Territorial (AECT), bem como outros agentes relevantes na cooperação transfronteiriça.

A gravação das principais sessões deste seminário será divulgada posteriormente no site www.poctep.eu. EXTREMADURA E COOPERAÇÃO TRANSFRONTEIRIÇA. No período de programação 2014-2020, foram aprovados 51 projetos na área de cooperação Extremadura-Alentejo-Centro no âmbito da edição anterior do programa POCTEP, que envolveu um investimento total de 99 milhões de euros nas três regiões, dos quais 87 milhões foram Financiamento FEDER. Estes projetos envolveram mais de 200 entidades diferentes das três regiões EUROACE.

Fotografía premiada, em cima do lado esquerdo e Elena Fernández, em Baixo esquerda recebendo opremio durante o seminario de Lançamento do Progra

1 Artígo em POCTEP sobre o premio entregue ao Localcir na categoría foto: https://www.poctep.eu/es/poctep%20concurso%20foto%20video%20cooperacion%20espana%20portugal

Categorias
Uncategorized

Localcir dá a conhecer a nova edição dos boletins sobre Economia Verde e Circular do MITECO

Lea la noticia en español

Desde o passado mês de julho de 2020, o Ministério da Transição Ecológica e o Desafio Demográfico-MITECO, lançou as suas newsletters que são novidades no nosso site, sendo que a última já saiu no final de Outubro.

O projeto Localcir acompanha desde o início o lançamento dos boletins de Economia Verde e Circular, elaborados pelo MITECO. Este ano de 2022, lançou três newsletters, uma em fevereiro’22 e outra em abril’22, que já foram notícia em newsletters anteriores e a mais recente durante a segunda quinzena de outubro’22 e que deixamos abaixo com os respetivos resumos de conteúdos e links onde podem aceder para ver os boletins na íntegra e respetivos conteúdos.

Ver Newsletter Miteco Outubro’22: https://cutt.ly/AMc7GoL

O Projeto LOCALCIR contribui para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável 8 (Trabalho Decente e crescimento econômico) e 12 (Produção e Consumo Responsável) da Agenda 2030 das Nações Unidas. Para mais informações sobre o projeto Localcir, pode consultar os seguintes links e sites:

Categorias
Uncategorized

Entrevista com Ana María Vega Fernández, como Diretora Geral da Empresa da Junta da Extremadura, entidade que integra o consórcio da proposta Localcir-POCTEP

Lea la noticia en español

LOCALCIR acelera o processo de transição. E estamos no momento em que devemos correr para atingir as metas de sustentabilidade.”

Ana María Vega Fernández é licenciada em Ciências Económicas e Empresariais pela Universidade da Extremadura e diplomada em Ciências Empresariais pela Escola de Estudos Empresariais da Universidade de Badajoz.

Foi Analista de Investimentos e Coordenadora do Departamento de Investimentos e Portfólio da Extremadura Avante, Sociedade para o Desenvolvimento Industrial da Extremadura (SOFIEX). Foi também diretora-gerente de Fomento de Emprendedores Extremeños SAU, diretora de Planeamento de Negócios e Formação do Centro de Negócios e Inovação da Extremadura. Mais recentemente, em 2019, Ana Vega é convidada a integrar a Consejeria da Economia, Ciência e Agenda Digital da Junta de Extremadura como Diretora Geral da Empresa.

Neste contexto, facilita-nos esta entrevista sobre a Localcir, representando uma importante entidade socia do consórcio do projeto e, à qual agradecemos desde já o ter acedido a comentar o impacto que a proposta tem na região Euroace em geral e no empresariado da Extremadura em particular .

LOCALCIR é um projeto do programa Interreg V-A POCTEP (2014-2020), financiado por fundos do FEDER, que promove a economia verde e a economia circular no espaço EUROACE, trabalhando com empresários e empreendedores na inovação e reconversão de modelos de negócio enquadrados nestes princípios, que agora atinge uma fase de equilíbrio e encerramento da proposta, pois termina em muito pouco tempo.

1-O que pode ter levado as organizações empresariais Euroace a participarem no LOCALCIR?… No caso da D.G. Empresa o que vos motivou?

A sustentabilidade é um dos passos mais importantes da economia do século XXI e como gestão geral da empresa o nosso desafio é fornecer os recursos necessários para que as empresas da Extremadura estejam em sintonia com os valores do mercado.

Além disso, a economia circular propõe o aproveitamento de subprodutos e elementos considerados até agora como resíduos ou resíduos da cadeia produtiva. E essa abordagem possibilita a geração de novas oportunidades de negócios onde antes havia um problema associado ao desperdício. Assim, há muitas empresas que estão fazendo a transformação para modelos eco-sustentáveis ​​e circulares.

Para a direção geral da empresa, a participação na LOCALCIR dá continuidade ao trabalho que desenvolvemos desde 2015, apoiando e promovendo a criação de projetos empresariais que gerem impacto socioambiental. É uma das nossas linhas estratégicas: a promoção de empresas sustentáveis ​​e ecológicas.

2- Do seu ponto de vista, quais serão os impedimentos ou dificuldades que o LOCALCIR e as dinâmicas de mudança implementadas na proposta poderão sentir face à implementação de modelos de negócio que priorizem na prática os conceitos de economia verde e circular?

Percorrer um novo caminho sempre gera incerteza. Todos falamos em inovação, mas sabemos que para uma empresa inovar corre o risco de não ter certeza do resultado. A este facto devemos juntar a grave situação pandémica que vivemos no passado recente, e mais recentemente a invasão da Ucrânia que atingiu duramente o consumo e consequentemente a empresa, sobretudo em alguns setores. Mas a história nos diz que momentos de crise nos obrigam a nos reinventar e dar esse passo à frente para reverter a situação.

Da direção geral da empresa acreditamos que mudar a nossa forma de produzir para um esquema mais circular pode representar uma oportunidade de mudança e crescimento para muitos setores, criando novas linhas de negócio e novas oportunidades de negócio.

As empresas com as quais trabalhamos hoje na LOCALCIR são as pioneiras e servirão de referência para muitas outras empresas fazerem uma viragem estratégica inteligente para a economia circular.

3- Em que medida espera que as sementes lançadas pela LOCALCIR tenham impacto no tecido produtivo e industrial da região EUROACE?

A economia circular é considerada a maior revolução da economia nos últimos 250 anos, o que representa uma oportunidade entre 1 e 4,5 bilhões de dólares globalmente nos próximos anos, com enorme potencial de inovação, geração de empregos e crescimento em um modelo ambientalmente sustentável.

A Extremadura pretende ser uma referência neste domínio e, por isso, a Junta de Extremadura está a trabalhar numa estratégia abrangente que contribui para propor uma nova forma de produzir e consumir na nossa região. A transição para uma economia circular afeta toda a cadeia de valor (designers, fornecedores de matérias-primas e energia, fabricantes, distribuidores, consumidores, gestores de resíduos, etc.) e temos a certeza que pode ser uma importante criação de novas empresas e novos empregos sustentáveis.

4-Agora que estamos prestes a chegar à parte final do projeto, até que ponto o LOCALCIR pode ser replicado em outras regiões fora da região #EUROACE, para ajudar no combate às mudanças climáticas?

A economía circular mantém uma estreita relação com a economia verde, que se define como aquela que melhora o bem-estar humano e a equidade social, reduzindo significativamente os riscos ambientais. Em uma economia verde, o crescimento da renda e do emprego é impulsionado por investimentos públicos e privados que reduzem as emissões de carbono e a poluição, melhoram a eficiência energética e de recursos e previnem a perda de biodiversidade e serviços ecossistêmicos. Portanto, fica claro que a economia circular contribui para uma economia verde baseada em uma melhor gestão de recursos, permitindo uma economia mais eficiente, competitiva e de baixo carbono.

LOCALCIR agiliza o processo de transição. E estamos no momento em que devemos correr para atingir as metas de sustentabilidade. Quanto mais as empresas aproveitarem seus recursos de treinamento, consultoria e suporte, mais cedo alcançaremos o futuro que queremos construir em torno de uma economia verde e circular.

5.- O que sua organização contribuiu para o projeto e seus propósitos?

A direção geral da empresa possui ampla experiência no desenvolvimento de políticas, ações e programas que melhoram a competitividade das PMEs. A economia verde e circular ajuda as empresas a reduzir custos e vender mais, pois se conecta com consumidores fiéis e comprometidos. Agora é a hora de transformar o modelo de produção de nossas empresas e, assim, aumentar sua eficiência.

Da direção geral da empresa lançamos o programa de assessoria para analisar as opções de transição das empresas através da implementação de um plano de ação para tornar sua empresa mais sustentável e competitiva. Oferecemos-nos para que nos próximos anos sejamos uma referência no apoio e alinhamento do setor privado com os objetivos traçados pela Europa, gerando oportunidades económicas e de negócio para as empresas da nossa região.

6-Que benefícios pensa que este projeto trará para a zona EUROACE?

A partir do consórcio deste projeto POCTEP, promovem-se boas práticas no domínio da economia verde e circular, identificam-se oportunidades de negócio e nichos de mercado e abordam-se as empresas para que as possam integrar e desenvolver na Eurorregião.

Categorias
Uncategorized

Localcir-Poctep muito presente no primeiro Congresso de Economia Verde e Circular da Extremadura

Lea la noticia en español

A proposta POCTEP marcou presença com protagonismo em diversas apresentações do evento. Alguns convidados comentaram diretamente o projeto no ambito da estratégia de economia circular na Extremadura ou tambem na apresentação de resultados e ferramentas disponibilizados pela nossa proposta e apresentados neste congresso de economia circular, e outros ainda que indiretamente sobre o que a Localcir contribui para o espaço Euroace, estando perfeitamente alinhados com as preocupações transmitidas pela Presidente Guilherme Fernández Vara.

Foram mais de cinco horas de evento com apresentações de grande interesse no contexto da Economia Circular e o futuro da Extremadura neste setor. Em suma, o primeiro congresso sobre Economia Circular foi um sucesso, com muitas das autoridades da Junta de Extremadura reconhecendo a relevância deste tipo de economia que se preocupa com o meio ambiente de todos e para todos, pela sustentabilidade e pela subsistência da homem diante do desafio do século XXI. Muitas seriam as manchetes de uma iniciativa desta dimensão e muitas foram as notas importantes recolhidas pelos diferentes oradores. Restam-nos três aspectos muito relevantes, relacionados com a nossa proposta POCTEP:

A primeira alusão ao projeto veio de Sra. Dona Begoña García Bernal, Consejera da Agricultura em seu discurso, onde nomeou a Localcir como referência de mudança no setor empresarial (ver congresso aqui: https://cutt.ly/jNLPJQC na linha de reprodução ao minuto 1:45:41) e sublinha diretamente o que tem sido a proposta no contexto de evolução para a Extremadura, marcando um antes e um depois na Economia Circular da Extremadura e acabando por deixar neste congresso o compromisso de trabalhar na lei que irá regular esta matéria, considerando que não pode ser feito em quatro meses e, também, deve ser circular e pactuado pelos atores envolvidos no processo.

Também na apresentação de Sr. Santos Jorna Escobedo, Coordenador de Ação Local da Junta de Extremadura, e grande entusiasta da proposta Localcir, este projeto é nomeado (Localcir aparece na linha do tempo às 02:05:11 e às 02:08 : 00, pode vê-lo no link anterior) na sua apresentação durante este Congresso onde aprofunda mais detalhadamente os objetivos e resultados do projeto no âmbito da estratégia da Economia Circular e o impacto que teve em vários aspetos, para nível regional e nacional. Recorda-nos também que perante os desafios que enfrentamos e nos quais a Economia Circular desempenha um papel muito decisivo, abrindo novas oportunidades que a Extremadura e a região Euroace devem saber aproveitár.

Entre os resultados, apresentados por Santos Jorna, temos a destacar:

• A criação de um Guia de Boas Práticas em Economia Verde e Circular.

Observatório de Economia Circular EUROACE.

Metodologia pioneira para criar Itinerarios Verdes e ajudar as empresas a passar de uma economia linear para uma economia circular.

Criação de um serviço de apoio e aconselhamento às empresas. Com aconselhamento na implementação de Itinerarios Verdes e Relatorios das Tutorizações para as 256 empresas com as quais o projeto trabalhou globalmente.

Criação de 20 circuitos fechados de empresas com mais de 120 empresas colaborando entre si. Circuitos fechados são grupos de empresas que buscam se coordenar para diferentes propósitos. A priori, o objetivo essencial é aproveitar os resíduos de algumas das empresas para serem utilizados como matéria-prima para outras, mas as colaborações entre as empresas podem ser variadas, buscando sinergias com o objetivo de reduzir o impacto ambiental e os custos, aumentar a competitividade e a sustentabilidade. Recursos, instalações, terrenos, etc. podem ser compartilhados.

Criação de uma Plataforma de formação MOOC-LOCALCIR. É um programa de formação em que especialistas em economia verde e circular e empreendedorismo ajudam empresários e empresárias a desenvolverem as suas competências empreendedoras, partilhando com eles os seus conhecimentos e experiências.

Eurocírculohttps://www.eurocirculo.eu/ . Ferramenta de autodiagnóstico de economia verde e circular para empresas. Este aplicativo gera um relatório de autodiagnóstico da situação da empresa para conhecer sua situação e oferecer uma proposta de caminho a ser percorrido para melhorar.

Simbióticahttps://simbioticacircular.com/hom. Ferramenta para promover colaborações entre empresas. Esta iniciativa oferece às empresas da região EUROACE um espaço de encontro virtual para promover colaborações de simbiose industrial ligadas à economia circular.

• Criação de um Escritório Circular Virtual, que criou um total de 14 projetos de economia verde e circular na região. Entre outros, uma rede de centros agroecológicos, o projeto de implantação de hortas escolares e a rede de bancos de recursos comunitários.

Catálogos de empresas de Economia Circular da Euroace, com produtores locais da província de Badajoz, Catálogo de Merchandising Sustentável e Catálogo de Empresas de Economia Circular da Extremadura.

Recursos audiovisuais sobre Economia Circular, onde foram produzidos mais de 30 vídeos de apoio à circularidade empresarial e 10 programas de rádio em formato Podcast.

Plataforma Virtual de Participação Cidadã na Circular Extremadura.

Realização de 2 feiras: Resotext – Feira Transfronteiriça de Moda Sustentável e Têxtil e Feira de Produtos Locais da Província de Badajoz

Programa de apoio às empresas no acesso a canais de marketing e financiamento verde.

Manuais e publicações para apoiar as empresas a aplicar a economia em seus modelos de negócios.

Motor de busca de financiamentos na área da Economia Circular.

Este Congresso de Economia Circular termina com chave de ouro com o discurso de encerramento do Presidente Guillermo Fernández Vara, que nos dá uma contextualização magistral da importância da Economia Circular perante tudo o que se viveu nos últimos anos na Extremadura, na Europa e no Mundo. Começa por recordar a crise sanitária a globalização e os problemas energéticos da Europa, como resultado da invasão da Ucrânia pela Rússia, e os problemas que temos com a sustentabilidade energética da Europa e com ela o papel desempenhado pela economia circular, como forma de começar a trabalhar agora acabar com a crise energética, os problemas de emprego, o impacto ambiental, a escassez de alimentos, a falta de água e tudo o que vem daí, acrescentando um caráter preventivo aos problemas que provavelmente podem surgir no cenário internacional.

Ressalta que somos a geração da mudança e, portanto, temos o desafio de saber lidar com as mudanças que o mundo nos impõe e no ritmo louco em que nos impõe, para evitar ou reduzir os problemas que enfrentaremos em termos de sustentabilidade e subsistência.

Diz-nos que a economia circular desempenha um papel na mudança de mentalidade e comportamento e nesta parte cabe-nos sublinhar que a proposta da Localcir fornece ferramentas e resultados muito importantes e interessantes para o setor empresarial como impacto social na Extremadura e para o espaço Poctep, que estão perfeitamente alinhados com o discurso e a preocupações.

De forma resumida, Guilherme Fernández Vara leva-nos a pensar e, convida à mudança. Ele coloca a Economia Circular no centro do seu discurso, mas acima de tudo como um conceito novo, e que não era conhecido pela grande maioria da população há alguns anos atrás, mas que oferece soluções sérias que devem ser implementadas agora. É uma mudança de paradigma e uma forma de ajudar a travar problemas a nível global, como a pegada de carbono, as alterações climáticas, a sustentabilidade e enfrentar o desafio da mudança, que sem ela nos leva a problemas que terão consequências irreparáveis. O Presidente termina fazendo uma alusão à mudança e à necessidade de gerar novos empregos sustentáveis, lembrando as demissões em massa do Twitter e como alguns outros convidados, também o presidente, revela quais podem ser as oportunidades geradas pelo enfrentamento da mudança com a economia circular.

Desde Localcir relembramos como a nossa proposta contribuiu à obtenção dos resultados que o projeto desenvolveu ao longo da sua implementação e que podem ser consultados no nosso site (https://localcir.eu/eventos/) e que são inovadores no domínio da implementação da economia circular na Extremadura e na região Euroace.

O Projeto LOCALCIR contribui para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável 8 (Trabalho Decente e crescimento econômico) e 12 (Produção e Consumo Responsável) da Agenda 2030 das Nações Unidas. Para mais informações sobre o projeto Localcir, pode consultar os seguintes links e sites:

LinkedIn: https://www.linkedin.com/in/localcir-0597691a2/

Facebook: https://www.facebook.com/localcir

Twitter: https://twitter.com/localcir

Site Localcir: www.localcir.eu

Assine a Newsletter: https://cutt.ly/BFyYjT8

Categorias
Uncategorized

Localcir-Poctep marca presença na Feira Virtual de Empreendedorismo e Empresa 2022 organizada pela Diputación de Badajoz

Lea la noticia en español

Esta feira foi organizada pela Diputación de Badajoz, também membro do projeto Localcir, e decorreu nos dias 26 e 27 de outubro, desenvolvendo-se sob três temas distintos: a Economia Verde, a Economia Digital e a Economia Agroalimentar.

Localcir-Poctep foi apresentado neste contexto na vertente Economia Verde onde Elena Fernández Pájaro, Técnica da Secretaria Geral de População e Desenvolvimento Rural, de Extremadura2030 e do projeto Localcir teve a oportunidade de apresentar o projeto com todos os resultados alcançados no domínio da economia verde e circular na região Euroace.

A economia verde e circular tornou-se uma necessidade e obrigação para a transformação do desenvolvimento territorial, deixando para trás o insustentável modelo de economia linear. Conscientes disso, na próxima década, o emprego e o empreendedorismo verde serão transcendentes para o desenvolvimento dos nossos povos, o desafio demográfico e a competitividade empresarial, razão pela qual foi inserido no programa do evento no seu segundo painel sob a designação “RECURSOS E POTENCIALIDADES PARA A ECONOMIA VERDE NA PROVÍNCIA DE BADAJOZ” estas ferramentas desenvolvidas e as potencialidades que oferecem no âmbito da proposta foram apresentadas e estão à disposição de todos os interessados ​​no projeto, que queiram iniciar a sua mudança para a Economia Verde e Circular na região de impacto deste projeto do programa Interreg V-A 2014-2020 e tambem fora de ela..

De referir que os resultados destacados nesta apresentação, e que deixamos um breve resumo a continuação, destacan-se por estar disponíveis para todos os interessados ​​no nosso website:

• A criação de uma Guia de Boas Práticas em Economia Verde e Circular.

• Observatório EUROACE de Economia Circular.

• Metodologia pioneira para criar Itinerários Verdes e ajudar as empresas a passar de uma economia linear para uma economia circular.

• Criação de um serviço de apoio e aconselhamento às empresas. Itinerarios verdes e relatorios de Tutorias para as 256 empresas com as quais o projeto trabalhou globalmente.

• Criação de 20 circuitos fechados de empresas com mais de 120 empresas colaborando entre si. Circuitos fechados são grupos de empresas que buscam se coordenar para diferentes propósitos. A priori, o objetivo essencial é aproveitar os resíduos de algumas das empresas para serem utilizados como matéria-prima para outras, mas as colaborações entre as empresas podem ser variadas, buscando sinergias com o objetivo de reduzir o impacto ambiental e os custos, aumentar a competitividade e a sustentabilidade. Recursos, instalações, terrenos, etc. podem ser compartilhados.

• Criação de uma Plataforma de Cursos MOOC-LOCALCIR. É um programa de formação em que especialistas em economia verde e circular e empreendedorismo ajudam empresários e empresárias a desenvolverem as suas competências empreendedoras, partilhando com eles os seus conhecimentos e experiências.

• Eurocírculo – https://www.eurocirculo.eu/ . Ferramenta de autodiagnóstico de economia verde e circular para empresas. Este aplicativo gera um relatório de autodiagnóstico da situação da empresa para conhecer sua situação e oferecer uma proposta de caminho a ser percorrido para melhorar.

• Simbiótico – https://simbioticacircular.com/home . Ferramenta para promover colaborações entre empresas. Esta iniciativa oferece às empresas da região EUROACE um espaço de encontro virtual para promover colaborações de simbiose industrial ligadas à economia circular.

• Criação de um Escritório Circular Virtual, que criou um total de 14 projetos de economia verde e circular na região. Entre outros, uma rede de centros agroecológicos, o projeto de implantação de hortas escolares e a rede de bancos de recursos comunitários.

• Catálogos de empresas de Economia Circular da Euroace, com produtores locais da província de Badajoz, Catálogo de Merchandising Sustentável e Catálogo de Empresas de Economia Circular da Extremadura.

• Recursos audiovisuais sobre Economia Circular, onde foram produzidos mais de 30 vídeos de apoio à circularidade empresarial e 10 programas de rádio em formato Podcast.

• Plataforma Virtual de Participação Cidadã na Extremadura Circular.

• Realização de 2 feiras: Resotext – Feira Transfronteiriça de Moda Sustentável e Têxtil e Feira de Produtos Locais da Província de Badajoz

• Programa de apoio às empresas no acesso a canais de marketing e financiamento verde.

• Manuais e publicações para apoiar as empresas a aplicar a economia em seus modelos de negócios.

O Projeto LOCALCIR contribui para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável 8 (Trabalho Decente e crescimento econômico) e 12 (Produção e Consumo Responsável) da Agenda 2030 das Nações Unidas. Para mais informações sobre o projeto Localcir, pode consultar os seguintes links e sites:

Categorias
Uncategorized

Localcir atravéz da Extremadura Avante em qualidade de socio do projeto, acompanhará as empresas do sector da Economía Verde y Circular a Biocultura en IFEMA, Madrid 2022

Lea la noticia en español

A Extremadura Avante acompanhará um grupo de empresas da Extremadura à 37ª edição da feira BIOCULTURA de produtos biológicos e consumo responsável, que terá lugar em IFEMA Madrid de 3 a 6 de novembro de 2022.

Esta ação é realizada no âmbito do projeto de cooperação transfronteiriça LOCALCIR, cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) através do programa Interreg V-A Espanha-Portugal (POCTEP), para a promoção do empreendedorismo e inovação das empresas em economia, verde e redondo.

A Extremadura Avante estará presente na BIOCULTURA para acompanhar as empresas de diferentes ramos da produção biológica, que realizarão encontros e encontros profissionais com outros agentes do setor, de forma a apoiá-los no seu processo de acesso ao mercado e comercialização dos seus produtos ou serviços. .

Da mesma forma, divulgará os resultados do LOCALCIR (www.localcir.eu ), um projeto que teve início em 2019 com o objetivo de promover a consolidação de novas ideias de negócio na EUROACE no setor da economia verde e da economia circular.

BIOCULTURA é a feira mais importante de produtos orgânicos e consumo responsável de Espanha no setor. Nesta edição, espera-se a participação de 500 expositores e cerca de 50.000 visitantes.

Mais de 18.000 referências de alimentos orgânicos compõem o catálogo do maior setor da feira, alimentação, acompanhado além de outros setores de produtos orgânicos, como higiene e cosméticos, moda sustentável, eco-materiais, móveis e decoração sustentável, energias renováveis ​​e reciclagem, turismo rural, ecologia e ambiente, entre outros. Paralelamente à feira, serão realizadas mais de 300 atividades relacionadas.

O Projeto LOCALCIR contribui para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável 8 (Trabalho Decente e crescimento econômico) e 12 (Produção e Consumo Responsável) da Agenda 2030 das Nações Unidas. Para mais informações sobre o projeto Localcir, pode consultar os seguintes links e sites:

LinkedIn: https://www.linkedin.com/in/localcir-0597691a2/

Facebook: https://www.facebook.com/localcir

Twitter: https://twitter.com/localcir

Site Localcir: www.localcir.eu

Assine a Newsletter: https://cutt.ly/BFyYjT8